Buscar
  • Ana Beatriz Araújo Cerqueira

Ícones e espaços em branco



Esse é um post sobre às vezes as coisas serem mais simples do que parecem.


A aplicação de conceitos básicos, quando bem feita, pode ser muito mais utilitária do que a utilização de recursos avançados em excesso ou mal colocados. Focar em conceitos simples como espaçamento entre linhas, recuos e parágrafos pode ser um recurso que causa muito mais impacto do que a criação de paletas complexas e a inserção de ícones.


Saber utilizar espaços, fontes e destaques é o suficiente para garantir um visual adequado e capaz de transmitir corretamente a mensagem e ainda é diferencial quando falamos da variável tempo - que, convenhamos, merece seu espaço no debate.


Nesse mundo em que tudo é estímulo, aquilo que nos permite respirar e ver com clareza tem grande valor.


Visualidade se gera não apenas através de imagens, mas através da organicidade do documento, da limpeza do texto, dos espaços em branco.


Às vezes focamos tanto em utilizar recursos x ou y, que esquecemos do poder que o básico carrega e entrega, que desvirtuamos do objetivo primeiro de qualquer documento: comunicar.


Não é sobre o muito.


Não é sobre manejar mais recursos.


É sobre tornar mais inteligente nossos processos, não necessariamente aumentando a complexidade das nossas ações.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo